terça-feira, junho 08, 2021

Somente o que Deus faz permanece

"Se eu pudesse converter vocês todos, qualquer outro poderia desconverter-vos. O que qualquer homem pode fazer, qualquer outro homem pode desfazer. Somente o que Deus faz permanece."

Charles Spurgeon

quarta-feira, junho 02, 2021

Chamados e enviados

 

Quando Jesus curou aquele homem que tinha a mão mirrada, seguiu-o uma multidão. Jesus não estava interessado em fama e popularidade, mas os milagres sucediam-se, os demónios eram expulsos e as multidões aumentavam. Então, Jesus resolveu afastar-se e subir a um monte para escolher os seus doze apóstolos. Subir ao monte significa buscar mais a comunhão com Deus, ouvir melhor a voz e a vontade do Pai. Subir "ao monte" é sempre a nossa maior necessidade.

Lucas conta-nos que Jesus passou a noite em oração e de manhãzinha chamou para si doze dos seus discípulos e deu-lhes o nome de apóstolos. Chamou os que ele quis. Foi Jesus que os escolheu, chamou e comissionou (João 15:16).William Barclay destaca que “é muito significativo que o cristianismo tenha começado com um grupo. A fé cristã é algo que, desde o começo, deve ser descoberta e vivida no seio de uma comunidade fraternal.” Não há cavaleiros solitários no reino de Deus, a jornada cristã é feita em parceria e cooperação. Sempre. 

Jesus escolheu doze apóstolos para que estivessem com ele (Mc 3:14). A parte mais importante do ministério é estar com Jesus. Ouvi-lo, aprender e caminhar com ele, obedecer-lhe. Que Deus nos ajude a desfrutar da alegria que há no relacionamento pessoal com Cristo. Primeiro foram discípulos e depois apóstolos. “Primeiro a conversão depois a ordenação” diz Ryle. É trágico existirem anciãos, diáconos, missionários que nunca nasceram de novo. Muito dano tem sido feito por pessoas que se dizem cristãs mas na verdade nunca começaram a seguir Jesus. 
 
Estes doze homens foram enviados por Jesus com uma missão: proclamar o arrependimento e a salvação que há em Jesus Cristo e manifestar o poder de Deus curando e libertando. Pregar o que se vive e viver o que se prega é o chamado dos obreiros. Era um grupo heterogéneo, com diferentes personalidades, ambições, profissões.

Hoje não há apóstolos. O último apóstolo foi João e o apostolado morreu com ele. Os enviados hoje chamam-se “missionários” precisamente para se distinguirem dos 12 apóstolos de Jesus. O ofício apostólico dos doze cessou porque eles tinham qualificações distintivas. Foram chamados e enviados directamente por Cristo. Aprenderam directamente de Jesus e receberam autoridade e poder especial para operarem sinais. Viram o Senhor Jesus Cristo ressurrecto. Interpretaram e escreveram as Escrituras pelo poder do Espírito Santo. Lançaram com Cristo o fundamento da Igreja. Além disso, só os doze Apóstolos se sentarão nos doze tronos para julgar as doze tribos de Israel (Mt 19:28).
 
Não existem mais apóstolos, mas Jesus continua a chamar pecadores para a salvação e para serem usados no seu serviço, segundo os dons que ele concede. O Senhor continua a chamar e a enviar pastores, diáconos, missionários e cooperadores para edificarem em cima do fundamento apostólico. Todos temos a responsabilidade de viver e partilhar o Evangelho. O “ide” ordenado por Jesus aos discípulos também é para todos crentes. "E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura." - Marcos 16:15.

segunda-feira, maio 31, 2021

Aprender nos dias difíceis

"Todos nós necessitamos de dias difíceis para aumentar nossa dependência de Deus e aprender que a Sua graça é suficiente." 

Paul Washer

quinta-feira, maio 27, 2021

Persiste em ler, encorajar e ensinar

"Persiste em ler, exortar e ensinar, até que eu vá."
- 1 Timóteo 4:13. 

Este conselho do Apóstolo Paulo ao jovem pastor Timóteo é inspirador para nós também. Paulo relembra a importância da persistente leitura privada e pública das Escrituras. O ensino diligente resulta de um trabalho intenso e laborioso de cada obreiro. Paulo iria visitar e ajudar Timóteo mais tarde, mas até à sua chegada, Timóteo deveria continuar empenhado na leitura das Escrituras, no encorajamento e no ensino doutrinário da Igreja.

Não tenho dúvidas que a nossa maior necessidade é persistir na trilha deixada pelos nossos pais espirituais: ler, viver e pregar a Bíblia. Conforme escreveu Calvino, "A Escritura é a fonte de toda a sabedoria, da qual os pastores devem tirar tudo o que colocam diante do seu rebanho". Não usar as Escrituras para falar o que queremos, mas comunicar a espírito de vida que há no Livro. Viver o que se lê e ensinar o que se vive. Não é fácil, mas com a ajuda de Deus é possível.

domingo, maio 16, 2021

Nunca entrar no barco da incredulidade

"Cada vez que o homem pensa em navegar para longe de Deus, o diabo tem sempre um barco pronto." 

Billy Graham

segunda-feira, maio 03, 2021

A salvação é para agregação


Simão Pedro levantou-se naquele dia, cheio do Espírito Santo, e anunciou: "Esse Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo!" Muitos daquela multidão ficaram compungidos e perguntaram  o que deviam fazer. "Arrependei-vos e cada um receba O Senhor Jesus como seu salvador e seja baptizado!" respondeu Pedro.

Naquele dia foram salvas e baptizadas cerca de três mil pessoas. Estes baptizados foram agregados à Igreja. A salvação é para agregação. Não há crentes solitários no Reino de Deus. A pauta da Igreja continua a ser a mesma da primeira igreja: perseverar e ensinar a doutrina apostólica, orar em comunidade, partir o pão em comunhão, fomentar o amor de Deus e testemunhar da salvação de Jesus.

Desde aquele dia, a igreja não parou de crescer. O Senhor continua a agregar à Sua igreja aqueles que Ele chama e salva. Somos salvos para permanecerem unidos ao Senhor e à igreja local. Todos os que criam estavam juntos. Num tempo de tanta desagregação física e espiritual voltemos aos primórdios da fé cristã. Quem crê em Cristo congrega.