sexta-feira, maio 09, 2008

A ovelha e o azeite

Uma atenta leitora brasileira deste humilde e perturbante espaço cantonal, enviou-me um lacónico email a dizer que se lembrou de mim quando uma ovelha lhe levou azeite português. Portugal tem o melhor azeite do mundo, mas afloram-se-me algumas perguntas: lembrou-se de mim, porquê? Será em virtude do meu apelido? Tenho nariz de azeitona? Será do brilho do meu cabelo? De trejeitos esquisitos com a minha mão diraaaaita (que aviso já que não tenho!)? Da vigorosa unção da minha escrita?

Outra: como é que a ovelha transportou o azeite (não é proibido?)?
Escondidinho debaixo da lã?
E os alhos e o bacalhau, não foram?


Nãããããããã... (em tom de ovelha ranhosa).

3 comentários:

Lou Mello disse...

Não se chateie, ela estava a dizer que adora comer ovelhas com azeite do bom e se lembrou de você. Foi um elogio. Não só ao azeite, mas as ovelhinhas portuguesas, com certeza. :)

bete p.silva disse...

Quando vejo nos supermercados caros fileiras e fileiras de garrafas de azeite português fico com água na boca, me dá vontade de tomar de colher.

Jorge Oliveira disse...

Lou,
Claro que eu não estou chateado.
Foi apenas mais uma tentativa de brincar (este meu humor, às vezes, enfim...) com os meus amigos brasileiros que aprecio e gosto muito.
Penso que a "atenta leitora brasileira" (e a ovelha) também não levaram a mal.

Abraço