domingo, agosto 12, 2018

Do profissionalismo na adoração

"Acho engraçado observar como algumas igrejas abandonaram cuidadosamente todos os sinais de profissionalismo na adoração - togas, procissões, organistas e coisas assim - para substituí-los por novos modelos de adoração que exigem o mesmo nível de profissionalismo, em termos de pessoal competente para cuidar do sistema de som, da iluminação, da projecção multimédia e assim por diante. Não há nada errado nisso. Tudo pode e deve ser feito para a glória de Deus. Porém, afirmar que os estilos de adoração mais antigos seriam, de algum modo, menos 'espirituais', e que a adoração electrónica moderna seria, de algum modo, mais digna, é puro preconceito cultural e sempre que surgir deve ser recebido com alegres gargalhadas."

In: N. T. WRIGHT. Surpreendido pela Esperança. Viçosa MG: Ultimato, 2009, p. 277.

segunda-feira, agosto 06, 2018

Cala-te, aquieta-te e crê!



Fiz ontem uma pausa na série de pregações de Colossenses e, também para arrefecer as temperaturas, preguei sobre o temporal de Marcos 4.


Era tarde. Quase noite. Depois de um dia extenuante, Jesus entrou num barco com os seus discípulos e disse para passarem para a outra margem. Adormeceu na popa. De repente, levantou-se um grande temporal no Mar da Galileia (v.37). Quando menos esperamos, grandes ventanias se levantam na nossa vida. Os que navegam com Cristo devem estar preparados para enfrentar dificuldades. Lá por sermos discípulos de Cristo, não significa que não passamos por tempestades. O Evangelho que promete um mar de rosas e facilidades é falso.

Apavorados com o vento e com as ondas altas a inundarem o barco, temendo pela sua vida, acordaram Jesus. Muito chateados, perguntam ao Senhor: “Mestre, não te importas que morramos?" (v.38). Deus nunca está desatento às nossas provações. A pior coisa que podemos fazer perante os problemas é culparmos Deus e reclamarmos com Ele.

Ainda ensonado, Jesus levantou-se e ordenou ao vento: “Cala-te, aquieta-te! E o vento se aquietou e houve grande bonança” (v.39). O mais inusitado desta história, não é O Criador falar às coisas criadas e elas obedecerem, o bizarro aqui, é a falta de fé que os discípulos ainda demonstraram. “Porque sois tímidos? Ainda não tendes fé?” (v.40), perguntou-lhe Jesus. Tantas vezes eles já tinham visto a manifestação do poder de Deus em Jesus e não tinham fé para crer e sossegar nele. Não será esta também a nossa triste história?

Não havia nada a temer. Não tinha Jesus dito para passarem para a outra margem? Se Ele o tinha dito, estava feito. A Palavra do criador faz acontecer. Outra coisa, Jesus estava ali com eles! Os santos do passado costumavam dizer que “com Jesus no barco, tudo vai bem”. Se Jesus dormia em paz é porque tudo estava controlado. Quando passarmos por temporais, lembremo-nos que Jesus está connosco e que continua a cuidar de nós. Deus nunca se esquece dos seus filhos. Mais importante que aquietar o vento e o mar, é aquietarmos o nosso coração - “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre as nações; serei exaltado sobre a terra” (Sl 46:10). Jesus é Senhor. Cala-te, aquieta-te!


Imagem da Pintura: Cristo na tempestade no Mar da Galileia, por: Ludolf Bakhuizen, 1695.

domingo, agosto 05, 2018

A nossa fé assenta em Deus

"Aquilo que a nossa fé repousa é na convicção de que Deus está no controle final e que, de facto, manterá as Suas promessas — quer isso aconteça nesta vida ou na próxima."

Philip Yancey

terça-feira, julho 31, 2018

Crescendo aprendendo

Nem sempre aprendemos quando crescemos, mas crescemos sempre quando aprendemos. Crescer bem é aprender a viver o bem.

quinta-feira, julho 26, 2018

Cada ser humano tem valor e dignidade

"O conceito integral de imago dei, como expressado em latim, 'a imagem de Deus', é a noção de que todos os seres humanos têm dentro de si algo injectado por Deus. [...] E isso dá singularidade, valor e dignidade ao ser humano."

Martin Luther King

sábado, julho 21, 2018

Manipulação, verdade e liberdade

Na véspera da pregação de Colossenses 3, ainda vou a tempo de sumarizar alguns pensamentos de Colossenses 2.

Se há uma coisa comum a todas as seitas e heresias é a manipulação. Onde há manipulação espiritual, emocional, ou outra qualquer, há engano. Em Jesus Cristo há verdade e liberdade. Não a liberdade para se fazer tudo, mas a liberdade de poder não se fazer tudo. Já o legalista, baseia a sua espiritualidade naquilo que faz ou não faz, come ou não come, bebe ou não bebe. A espiritualidade baseada naquilo que se faz ou não se faz é vã, porque não se fundamenta em Cristo. Devemos não só receber Jesus Cristo, mas caminhar sempre com Ele (Cl 2:6). A melhor maneira de resistirmos ao mau ensino é vivermos no bom ensino da Palavra de Deus.

domingo, julho 15, 2018

O amor esquece o mal

"O amor não se lembra do mal, enquanto que a maldade tem uma mente prodigiosa."

C. H. Spurgeon