domingo, julho 24, 2016

Dar mais do que acumular mais

“A parábola do construtor do celeiro é uma exposição pormenorizada da ganância: usar o que temos para conseguir mais em vez de dar mais; usar a nossa posição ou bens como um meio para obter um poder impessoal em vez de dar amor. [...] Toda a nossa riqueza é advinda da graça. Jamais advinda do poder, do dinheiro, da influência. A nossa riqueza tem como fonte o amor.”

In: Eugene Peterson. A linguagem de Deus. Editora Mundo Cristão, 2011, pp. 74 e 75.

sexta-feira, julho 22, 2016

Feliz é o que teme ao Senhor


"Bem-aventurado aquele que teme ao SENHOR e anda nos seus caminhos" - Salmo 128:1.

segunda-feira, julho 18, 2016

Tratamento para a ansiedade



Estudos recentes dizem que Portugal é o segundo país da Europa com maior taxa de depressão. 400 mil portugueses sofrem de depressão e um terço não recebe qualquer tipo de ajuda ou tratamento. A depressão é provavelmente a grande doença deste tempo. As pessoas temem muito pelo dia de amanhã. A incerteza, o medo, o terrorismo, a violência crescente, o desemprego, a solidão, os desafectos e tantas outros factores geram instabilidade psicológica, emocional e espiritual.

Os crentes em Deus não estão imunes à ansiedade e depressão. Na pregação que partilhei ontem numa congregação evangélica em Matosinhos, falei da resposta bíblica para esta problemática. Numa alusão ao Salmo 55, o apóstolo Pedro diz para lançarmos toda a nossa ansiedade em Deus (1 Pedro 5:7). Não se trata de fugir ao problema negando a ansiedade mas reconhecer que não conseguimos sozinhos tratar dela. Deus sabe tratar bem das nossas preocupações e angústias. A nossa parte activa é lançar e entregar, pela fé, os nossos cuidados a Deus.

Não é por acaso que o pano de fundo desta entrega seja a atitude de humilhação e submissão a Deus (ver I Pedro 5:5-6). Muitas vezes a ansiedade no cristão deve-se precisamente ao facto da falta de humildade para confiar na potente mão de Deus. A depressão pode esconder a enorme arrogância de pensar que se consegue sozinho resolver todos os problemas. Uma das razões porque podemos confiadamente lançar sobre Deus a nossa ansiedade é porque "Ele tem cuidado de nós!" Deus já provou, não só na história de vida de tantos crentes do passado, mas também na nossa própria vida, que sempre faz presente, cuidando, consolando e orientando os seus filhos.

A nossa responsabilidade não é passiva. Precisamos não só entregar os nossos cuidados a Deus, mas vivermos sobriamente, atentos e vigilantes. Existem forças espirituais em actividade feroz que procuram destruir-nos e que não podem ser desconsideradas. O nosso grande adversário, não são pessoas ou circunstâncias, é o diabo. Ele é o grande acusador, o caluniador, o mentiroso, o ladrão que procura roubar-nos e desviar-nos da comunhão e dependência de Deus. Somos chamados a resistir-lhe e a ficar firmes na fé (v. 9). Quando nos humilhamos perante Deus e resistimos ao diabo, ele sempre foge de nós (Tiago 4:7).

É verdade que podemos penar e sofrer durante algum tempo, mas temos a promessa que, nesse processo, Deus vai-nos aperfeiçoando, confirmando, fortificando e fortalecendo até ao Dia em que estaremos para sempre na Sua eterna presença. A Deus seja a glória e o poder para todo o sempre. Amém!

domingo, julho 17, 2016

Onde está a sabedoria?

"Onde está a sabedoria que nós perdemos no conhecimento? Onde está o conhecimento que nós perdemos na informação?"

T. S. Eliot

sábado, julho 16, 2016

Frutos do Amor maior


Jesus disse que os verdadeiros crentes estão ligados a Ele (João 15). Usou a bonita metáfora da videira para ilustrar esta realidade. Há uma união íntima e vital entre Jesus e os seus filhos. Jesus é a videira verdadeira, os crentes são os ramos. Estamos ligados a Cristo para ter vida e para produzir fruto. Crente que não produz fruto ou está doente ou em pecado. Na vida espiritual, não há vida, nem frutos, sem Cristo, porque sem Cristo nada podemos fazer (João 15:5). O melhor fruto que um cristão evidencia, que é também o maior mandamento, é o amor. Somos fruto do Amor maior para amar: amar a Deus e amarmo-nos uns aos outros.

Foi Deus Pai quem plantou a Videira-Cristo neste mundo, é O Pai que gera a vida em nós, é Ele quem limpa as varas, é Deus que nos faz frutificar, por isso não nos espantemos que o louvor, a honra e a glória sejam somente para Deus. Glória pois a Deus!

quarta-feira, julho 13, 2016

Nunca desistir!

A vida cristã é para teimosos. Há uma teimosia saudável. Caminhar no caminho estreito e prosseguir nesse caminho sem perder muito tempo a olhar para trás. Cair e levantar. A grande graça divina impele-nos sempre a continuar. Insistir, persistir e nunca desistir. Chegar ao fim e sorrir.

terça-feira, julho 12, 2016

O maior amor, a maior dádiva e a maior decisão

"Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigénito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (João 3:16).

Este versículo bíblico resume, de alguma forma, toda a Bíblia e revela o maravilhoso plano de Deus para o ser humano. Lutero apelidou-o de “A Bíblia em miniatura”. Existem três grandes verdades que saltam deste texto: o maior amor, a maior dádiva e a maior decisão.

1. O maior amor. Deus ama este mundo, isto é, Deus ama-nos. Ainda que mais ninguém neste mundo queira saber de ti, DEUS AMA-TE! O soberano Deus, O Senhor criador, podia estar indiferente e distante do relacionamento humano, mas não é isso que a Bíblia revela, Deus ama-nos e busca-nos. E Deus ama-nos com um amor tão intenso e real - “de tal maneira” - que foi demonstrado de forma concludente e prática: “Deus prova o seu amor para connosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores” (Rm 5:8). Nascemos em pecado. Vivemos distanciados da vontade santa e amorosa de Deus. Estamos perdidos e condenados à perdição se não confiarmos na maior evidência do amor divino.

2. A maior dádiva. Por causa do seu grande amor, Deus enviou o seu único Filho, Jesus Cristo, para satisfazer a Sua justiça e para resolver o nosso grave problema do pecado. Jesus Cristo, é mais do que o filho do carpinteiro José, mais do que um bom Homem, mais do que um bom Mestre religioso, Jesus Cristo é O Filho de Deus que tomou forma humana para morrer pelos teus pecados, Ele ressuscitou ao terceiro dia, está vivo e um dia vai voltar! “Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus” (1 Pd 3:18). É verdade que Cristo mudou a história, o calendário e o mundo, mas mais importante que tudo isso, continua a mudar milhares de vidas que se entregam a Ele.

3. A maior decisão. “Todo aquele que nele crê, não morra, mas tenha a vida eterna.” Perante a constatação do maior amor de Deus comprovado na maior dádiva, temos que tomar a nossa maior e melhor decisão: Crer em Jesus e naquilo que Ele disse e realizou. É uma decisão pessoal, inteligente e urgente. Pessoal, porque cada pessoa tem que crer por si própria individualmente. Inteligente, porque Deus sabe governar melhor a nossa vida do que nós próprios e crer na existência de um Deus amoroso é mais sábio do que não crer. Urgente, porque não sabemos se vamos estar vivos amanhã e quem não receber Jesus continuará condenado para todo o sempre. Em João 3:18 lemos que: “Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigénito Filho de Deus”.

O que significa crer em Jesus? Significa confiar em Deus e na Sua Palavra. Significa aceitar o Amor de Deus e o seu plano gracioso. Implica receber Jesus, pela fé, para salvação e para cumprir com o propósito de Deus. Quando cremos, temos a garantia divina do perdão de pecados e da vida eterna. "De acordo com a Palavra de Jesus, não há mais alternativas, ou nós amamos a Deus ou nós O odiamos. Se amamos a Deus, nós odiamos o mundo; e se amamos o mundo, nós odiamos Deus”, escreveu Dietrich Bonhoeffer. Não há que temer, porque como bem o disse F. B. Meyer “Nenhum coração sincero tem medo de Cristo, quando se chega a Ele, descobre que, sem o saber, está sendo guiado por Deus.”

domingo, julho 10, 2016

Parabéns Portugal!


Portugal é Campeão Europeu de Futebol 2016. Parabéns ao grande obreiro desta nossa selecção: Fernando Santos. Parabéns ao melhor jogador do mundo, capitão desta grande equipa, que deu tudo dentro e fora do campo: Cristiano Ronaldo. Parabéns ao melhor guarda-redes do mundo: Rui Patrício. Parabéns ao melhor central do mundo: Pepe. Parabéns a Éder, o goleador desta grande noite. Parabéns a todos os outros jogadores, que de alguma forma ajudaram a equipa a vencer. Parabéns Portugal!