terça-feira, Setembro 30, 2014

Preencher o vazio

Na acção construtiva da criação divina, vemos Deus a preencher o vazio cósmico com plenitude, a irromper com luz as trevas e a ordenar o que estava em desordem. O plano mantém-se: no incompleto e truncado ser humano, Deus deseja ocupar, iluminar e construir. Deus não só enche os céus e a terra, quer habitar, transformar e orientar a vida que a Ele clama.

segunda-feira, Setembro 29, 2014

Começar bem no Twitter

É normal chegar ao Twitter e não perceber imediatamente como a coisa funciona. Parece monótono e sem graça. O Twitter tem um Tutorial que tenta ajudar, mas é um pouco extenso e confuso. Por isso, partilho aqui 10 dicas simples para começar bem no Twitter:

1 - Crie uma conta no Twitter.

2 - Siga os utilizadores (@nome) que mais se enquadram com os seus interesses e que gosta de ler. Algumas sugestões AQUI e AQUI.

3 - Privilegie as contas que se mantenham mais actualizadas (uma conta parada no Twitter não lhe vai acrescentar nada).

4 - Atribua e separe as pessoas que segue por listas. Quando se segue muitos utilizadores, elas são uma ajuda preciosa para ler mais rapidamente o que aprecia.

5 - Escreva frases até 140 caracteres (chamam-se "tweets", ou "tuítes"). Partilhe ideias, links e coisas interessantes. Se não escrever nada (de jeito), não espere muitos seguidores.

6 - Use os #hashtags (etiquetas de assuntos) para uma melhor identificação dos seus tuítes.

7 - Aproveite as melhores aplicações para o Twitter, por exemplo o TweetDeck, uma ferramenta essencial para usar o Twitter no computador.

8 - Faça generosos Retuítes ("Retweetar" ou "RT"), que são partilhas de tuítes das pessoas que segue.

9 - Favorite os tuítes que mais lhe agradam.

10 - Aprenda, divirta-se, interaja e partilhe!

domingo, Setembro 28, 2014

Só aquele que crê é obediente

"Só aquele que crê é obediente, e só aquele que é obediente crê."
Dietrich Bonhoeffer

sexta-feira, Setembro 26, 2014

A problemática do poleiro

Este é um vídeo já antigo mas continua a fazer-me rir muito. O deputado do parlamento sul-africano Nhlanhla Nene tem uma surpresa em directo na SABC 2. Lembrança pertinente que o poleiro, seja ele político, económico, desportivo, religioso, ou outro qualquer, é transitório e falível. Tenham um excelente fim-de-semana e que ganhe o Sporting!

quarta-feira, Setembro 24, 2014

Um Breve Artigo no Tempo

O cientista Shephen Hawking numa entrevista a um jornal espanhol, entre outras coisas, afirmou que: “Não há nenhum Deus. Sou ateu. A religião crê nos milagres, mas estes não são compatíveis com a Ciência”. A propósito destas declarações, João Pereira Coutinho escreveu ontem um brilhante artigo na Folha de S. Paulo:

"O conhecimento é uma aventura em aberto. O que significa que aquilo que saberemos amanhã é algo que desconhecemos hoje; e esse 'algo' pode mudar as verdades de ontem. [...] Um cientista que diga como vai ser o futuro, sem obviamente conhecer todos os factores que irão moldar esse futuro, não é um cientista. É um charlatão.
[...]
Deus não é uma questão rigorosamente filosófica. E discutir a sua existência (ou inexistência) em termos filosóficos (leia-se: 'racionais') é um diálogo de surdos, que tentam falar racionalmente sobre um assunto do qual não possuem qualquer prova. Ou então é um diálogo de cegos, que insistem em descrever a paisagem que imaginam ter à frente."
.

Todo o artigo AQUI.

Um dia destes Jesus vai voltar!


Trailer do filme "Left Behind". Sim, é só mais um filme, baseado num livro, mas ilustra o Dia em que Jesus vai voltar e arrebatar a sua Igreja para si e muitas outras pessoas ficarão cá. Estás preparado para esse Dia?

terça-feira, Setembro 23, 2014

Cumpridor perverso

É possível cumprir com todas as legalidades e preceitos e ser ao mesmo tempo mau e perverso com o seu semelhante. Até numa alma zelosa há maldade escondida. Porventura a pior.

segunda-feira, Setembro 22, 2014

"Vai-te e não peques mais!”

Os religiosos judeus apanharam uma mulher casada na cama com outro homem e arrastaram-na até Jesus, para que Ele pronunciasse um juízo. A motivação deles, porém, não era pura. Aquela mulher estava a ser usada como uma espécie de armadilha jurídico-religiosa. Mais do que aquela mulher, eles queriam apanhar e acusar Jesus. Se Jesus dissesse para apedrejar a mulher, como ordenava a Lei mosaica, eles acusavam Jesus de ser um subversivo e de trair Roma, porque só o governo romano podia decretar a pena mortal e para os romanos o adultério não implicava a morte. Se Jesus dissesse para a largarem, diriam que Ele não respeitava a Lei que expressamente declarava que os adúlteros tinham que ser mortos (ver Lv. 20:10; Dt 22:22).

Surge uma inevitável pergunta inicial: Onde estava o homem adúltero? O adultério não se comete sozinho. Os Fariseus estavam, logo à partida, eles próprios a não cumprir a Lei que tanto invocavam.

Esta mulher teve três encontros. O encontro com o pecado, o encontro com os religiosos e o encontro com Jesus Cristo. A verdade, é que o pecado e os religiosos não a ajudaram em nada. O pecado, à semelhança da vã religião, ilude, rouba, destrói e seca a vida.
Jesus responde aos acusadores: “Aquele que dentre vós está sem pecado seja o primeiro a atirar uma pedra contra ela.” E continuou a escrever calmamente na terra. Talvez os seus nomes, os seus pecados ou mesmo algo das Escrituras. A começar pelos mais velhos, saíram todos de mansinho. Ficou a mulher sozinha com Jesus. “Onde estão os teus acusadores? Ninguém te condenou?” Perguntou Jesus. “Ninguém, Senhor.” Respondeu ela. “Nem eu te condeno, vai-te e não peques mais.”

Concluímos desta história autêntica que, ao contrários daqueles Fariseus e Escribas, devemos ser rigorosos e implacáveis com os nossos erros e pecados, mas compassivos e perdoadores com os erros dos outros. Embora o pecado tenha consequências graves e severas, não há pecado demasiadamente grande que Jesus não possa perdoar. Cristo morreu pelos nossos pecados e n'Ele encontramos perdão, restauração, uma nova oportunidade na vida e um novo rumo. Jesus não só trata com o nosso pecado, mas trata também com o nosso passado, presente e futuro.

domingo, Setembro 21, 2014

Não podemos ter Cristo e rejeitar a Igreja

"Os 'desigrejados' querem Cristo mas não querem a sua Igreja. Querem o noivo, mas rejeitam a sua noiva. Mas aquilo que Deus ajuntou, não o separe o homem. Não podemos ter um sem a outra."

In: Augustus Nicodemus. O ateísmo cristão e outras ameaças à Igreja. São Paulo: Editora Mundo Cristão, 2011, p. 158.

sexta-feira, Setembro 19, 2014

A vontade final de Deus

Acredito que a vontade final de Deus sempre se cumprirá, independentemente dos erros e desvios humanos. Por vezes, Deus, na sua paciência, permite que apanhemos outras estradas e navios. Envia uma tempestade para refrescar as nossas rebeldes ideias. Põe-nos diante de pagãos que confiam mais em Deus que nós. Para nossa vergonha e contrição. Já quase a afogar-nos no mar da desobediência, O Senhor, na sua misericórdia e amor, recolhe-nos no ventre mal cheiroso de um grande peixe. É um bom lugar para reflectirmos na sua soberana vontade e poder. A seguir, coloca-nos novamente no seu Caminho. Estamos prontos para realizar a sua vontade. A vontade final de Deus será sempre realizada. Deus é Deus.