terça-feira, maio 20, 2008

Da falta de arroz (3)

Para que não vos faltem coisas interessantes para pensar, e integrada na cativante, diria mesmo pedagógica, rubrica deste blogue, cá vai mais uma penetrante e acurada dissertação acerca do arroz. Do arroz integral.

Porque demora tanto a cozer o arroz integral? Se o arroz integral é assim tãããooo integral, porque é que tem menor prazo de validade e estraga-se mais depressa? Porque é que o integral é mais duro de roer? Além disso, se acabar o arroz integral, o que vai ser da integralidade?

Por falar em arroz integral, gosto bastante daquelas bolachas brancas de arroz integral. São de arroz tufado mas sabem a pipocas - alguém disse que é o sabor do maná (terão sido inventadas pelo Tadeu?). Experimentem as do supermercado Dia, que são as mais baratas e muito saborosas. Dizem que não engordam, mas isso é mais um dos mitos inventados pelos neo-pentecostais (ou terá sido pelos ortodoxos tradicionais?).

5 comentários:

Vilma disse...

Coisas profundas para meditarmos, reflectirmos ... e inspirar a nossa alma! Ou o corpo? :)

Quanto às bolachas: também gosto imenso delas!!! São deliciosas!!! E gulosas, as marotas!
Mas enganadoras ... claro que engordam! Não tanto como as outras, mas experimenta comer um pacote por dia e logo verás! :D

bete p.silva disse...

Aqui na Ilha de Vera Cruz não existem as tais bolachas!

Jorge Oliveira disse...

Vilma,
Nesta sociedade de espiritualidades balofas, lipoinspirações há muitas!

lol

Jorge Oliveira disse...

Bete,
Experimente procurar na zona de produtos naturais ou dietéticos.

Dinocas disse...

Nham, nham, como eu gosto dessas bolachas, hummmm..."não engordam": também já usei essa como desculpa para mim mesma, assim comia á vontade umas quantas...lol
Quanto ao arroz integral, nunca o experimentei... e pelas tuas "dicas" continuarei na minha firme vontade de não o usar...
Um abraço para ti e família