terça-feira, dezembro 15, 2009

Deus connosco

Na eternidade passada, Deus esteve só. Era completo, suficiente em Si mesmo e de nada necessitava. Se Deus quisesse, teria ficado só e a sua glória seria a mesma. Nada perderia nem aumentaria, porque como pode perder ou ganhar quem já tudo é e quem já tudo tem? Mas, por causa do misterioso conselho da sua própria vontade (Efésios 1:11), por causa do seu grande amor e misericórdia, Deus escolheu criar o universo e a vida. Deus resolveu revelar e expor a sua glória a outrem. Decidiu que um dia iria manifestar-se de tal forma que iria nascer e viver no meio dos homens. A encarnação do Filho de Deus seria o corolário da sua gloriosa manifestação. O seu nome: "Emanuel", que quer dizer "Deus connosco". Poucos conheceram o eterno decreto de Deus. Poucos O conheceram. Ainda hoje poucos desejam estar com Deus.

4 comentários:

Djalmir de Barros disse...

Ótimo texto, Deus é assim mesmo.

Rubinho Osório disse...

Poucos desejam estar com Deus... e, no entanto, Ele continua a querer estar conosco!!!

Ego ipse disse...

"O mistério que esteve oculto desde todos os séculos, e em todas as gerações, e que agora foi manifesto aos seus santos ...que é Cristo em vós, esperança da glória" Col 1:26,27

Danilo Sergio Pallar Lemos disse...

Parabens por seu blog, a cada dia tem uma fonte para nosso entendimento. Assista aulas de teologia em meu blog. www.vivendoteologia.blogspot.com