terça-feira, junho 16, 2009

Da agonia maior


A escassez material acirra ainda mais o desespero intrínseco do ser humano. Principalmente do individuo citadino. Se é certo que a desesperança e a desgraça são inatas a toda a humanidade caída, como Mamom é um dos deuses populares nas urbes, aquele que mais sustenta o ardil supérfluo do ter e do poder, é consequente portanto, que os piores desesperados se encontrem nos centros cosmopolitas. Essa sede material apenas expõe a outra agonia maior: a desgraça gritante da falta da Graça. A sede de Deus.

4 comentários:

Juber Donizete Gonçalves disse...

Jorge,

Maravilhoso texto, que expressa uma grande verdade. Gostei da ilustração também.

Graça e Paz.

Jorge Oliveira disse...

Olá Juber,
Bondade a sua.
Muito me honra a sua visita e comentário.

Um abraço.

Dale disse...

hei-de visitar este ponto luminoso mais vezes... abraços Dale

Jorge Oliveira disse...

Hello my friend Dale,
É um grande prazer receber-te neste meu humilde Cantinho.

Forte abraço