quinta-feira, setembro 11, 2008

Como lidar com a maldade e o mal?

Comentando Mateus 5:38-41, Dietrich Bonhoeffer no seu livro Discipulado, explica a estratégia para vencer o adversário e lidar eficazmente com a maldade e o mal:

"O adversário é vencido pela seguinte estratégia: o mal dele se esgotará por não encontrar o que busca, por não encontrar resistência, portanto novo mal no qual poderia, por sua vez, reacender-se. O mal será impotente por não encontrar objecto, resistência, mas por ser suportado e sofrido pacificamente. Aí o mal confronta-se com um adversário do qual não está à altura. Isso, é claro, só acontecerá, quando houver total renúncia à retribuição do mal. Neste caso o mal não conseguirá atingir o seu objectivo: provocar o mal; ele ficará isolado."

Mais do que idealizações fantasiosas, estas orientações impõem-se como prática de vida, não com uma mera atitude passiva e resignada, mas sempre vivida a coberto do novo e grande mandamento que O Mestre instituiu um pouco mais à frente:
"Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e aborrecerás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem." (Mateus 5:43-44).

4 comentários:

Rubinho Osório disse...

A vida de Gandhi é prova de que a estratégia dá certo; a minha, de que não é fácil...

Jorge Oliveira disse...

É Rubinho,
Gandhi, Martin Luther King, Tolstói, Watchman Nee e muitos outros, mas o mais importante exemplo de vida é sem sombra de dúvidas o Princípe da Paz, O Senhor Jesus Cristo.

rubenita disse...

muito interessante ler uma segunda citação de dietrich em apenas uma semana!! algo raríssimo de acontecer!!!

sei que não tem muito a ver com o contexto do que vc escreveu, jo, mas gostaria muito de deixar a citação que lí no começo dessa semana (uma recomendação dele à um amigo que estava se casando):

"... até aqui o amor sustentou a relação de vocês, daqui por diante será a relação de vocês que há de
sustentar o amor..."

abração. bom retorno!

ruby

Jorge Oliveira disse...

Obrigado pela partilha Rubenita, é também uma excelente frase e uma grande verdade.

Abraço