segunda-feira, junho 25, 2012

O pregador racista

Comecei uma série de pregações acerca do livro de Jonas. O pregador errante, que por ser racista, preconceituoso e impiedoso, tentou a loucura de fugir de Deus e da ordem para pregar o juízo e o arrependimento na cidade de Nínive. Por causa da sua terrível desobediência, sofreu Jonas e outros ao seu redor. É sempre assim. Mas mesmo na desobediência, Deus manifestou a sua soberania e graça. O vento, o navio, os marinheiros, o peixe grande, a terra seca, a segunda oportunidade, a salvação dos pecadores ninivitas e tantas outras coisas que este precioso livro narra, são prova disso. Não é difícil aprender com o livro de Jonas. Jonas é o nosso espelho. Difícil é não cometermos os mesmos erros e obedecermos a Deus à primeira. Sola Gratia.

2 comentários:

Jose Costa disse...

Sabes Jorge, revejo-me em algumas coisas em Jonas...! Tu sabes.

Jorge Oliveira disse...

Zé, tu revês-te e eu também já me revi. É como escrevi, Jonas em determinadas circunstâncias da nossa vida, é o "nosso espelho". Possamos vê-lo e ver-nos.

Um abraço.