terça-feira, julho 05, 2011

As línguas e a língua

Falei ontem no curso de discipulado da necessária contenção, decência e ordem no uso das línguas, mas principalmente da língua. Os anjos sabem muito bem que é preciso refrear o tal membro, que não obstante ser pequeno, é capaz de incendiar um grande bosque. Já agora, e por falar em decência da língua, fica aqui o meu veemente protesto contra o "novo" Acordo Ortográfico. Em matéria de Língua, haja mais contensão e contenção.

6 comentários:

Dáuvanny disse...

E de preferência, em silêncio :)).

Jorge Oliveira disse...

Existem silêncios que falam melhor e mais alto que todas as palavras.
Obrigada, amiga Dáuvanny!
:)

José Carlos disse...

A língua pode ser motivo de bênção ou maldição. As línguas (dom) para mim é passado. Mas respeito quem de mim diverge.

Jorge Oliveira disse...

Como imaginas, José Carlos, eu também respeito quem é cessacionista no que se refere a alguns dons, mas não concordo. Acredito que todos os dons estão bem activos e só não estão mais, devido à nossa frieza e adormecimento espiritual.

Abel José Varandas disse...

Meu Amado Irmão,

Não posso deixar de lhe exprimir a minha admiração quer pelo seu blog quer pelas suas ideias que subscrevo quase na totalidade. Quanto à ignomínia chamada "Acordo Ortográfico" também estamos de acordo. E a troca de ideias com aquele seu amigo no FB mostrou à saciedade a razão das suas palavras!

Um abraço fraterno.

Jorge Oliveira disse...

Olá estimado Irmão Abel Varandas,

Agradeço as suas palavras de encorajamento e congratulo-me pela consonância de ideias.

Um abraço.