quarta-feira, maio 18, 2011

O homem lânguido (miniconto)

Tinha um ar fechado e lânguido. Mesmo quando não falava, ouviam-se os gemidos da sua pobre alma afligida e carcomida pelas muitas frustrações. Quando alguém lhe sorria, porém, as suas olheiras desbotadas desapareciam. Era tudo o que aquele lânguido homem desesperadamente procurava. O sorriso iluminava-o.

2 comentários:

Vilma disse...

Porque um sorriso abre o caminho do coração, desarma o mau humor e a solidão.
E melhor que receber um sorriso dos lábios, é receber um sorriso da alma!
:))

Jorge Oliveira disse...

:)))