segunda-feira, maio 17, 2010

Dicotomias

Em matéria de arte e cultura a destrinça sacro/secular é sempre imperfeita. Onde é que na música, por exemplo, começa e termina o sagrado? Quais as notas musicais que pertencem ao céu ou ao inferno? O que é que sacraliza ou mundaniza a música?

1 comentário:

Rubinho Osório disse...

E para ser bem sincero, onde começa e termina o sacro e o mundano de qualquer ato/fato humano?
Só na cabecinha decaída do próprio homem.