terça-feira, junho 23, 2009

A vitória no "dia mau"

No dia da noite mais alegre dos foliões nortenhos (hoje é noite de S. João e amanhã é feriado na região do Porto), ardem-se-me os olhos de cansaço e repulsa, por causa das injustiças que me assoberbaram neste dia. Renego qualquer complexo Edipiano, ou mania de perseguição, mas parece que hoje tudo me correu mal. Sabem aqueles dias, em que parece que os deuses deste mundo se reuniram todos para nos espetarem as suas imundas unhas nas nossas entranhas? Pequenas e grandes coisas que se juntam para nos atazanar? É disso que estou a falar.

Os cristãos também têm dias maus. O evangelho que diz que os crentes têm uma capa protectora - um preservativo celestial -, que os livra de todo o sofrimento, toda a maldade e ruindade, e até das gotas grossas de chuva, é falso. Jesus alerta-nos que no mundo teríamos aflições. Neste mundo: lágrimas, dores, circunstâncias adversas, dificuldades extremas, devem ser consideradas “normais”. Mas Jesus também referiu aos seus discípulos (e a nós também), que tivessem «bom ânimo», porque Ele venceu o mundo! A coragem e o bom ânimo advêm na sequência da sua grande vitória.
É nesta vitória que eu creio, por isso continuo animado. Tenho paz, mesmo num "bad day"!

3 comentários:

Vilma disse...

Com Deus do lado tudo se suporta.
Ultimamente, para além do conforto em Deus, uso muito duas expressões:
Amanhã é um outro dia! e
Não há bem que sempre dure e nem mal que não se acabe.

As lutas, as dificuldades são muitas e por vezes, é difícil. Mas Ele está do nosso lado e isso ... basta! :)
DVA

Bom feriado aí pra cima... que invejinha!

José Carlos disse...

Todos temos a nossa parte nas aflições e todos, os que cremos, temos como companhia permanente aquele que prometeu "Não te deixarei nem te desampararei".
Com Ele ao nosso lado só podemos sair mais do que vencedores.

Rubinho Osório disse...

É..."não há mal que sempre dure, nem bem que nunca se acabe".
Espero que teu mal se extinga logo e teu bem dure bastante!