quarta-feira, janeiro 07, 2009

A história dos dois olhares

Enquanto o povo andava na batalha o rei David levantou-se da cama a meio da tarde. Espreguiçando-se no largo terraço do seu palácio, esfregou os olhos e avistou uma mulher lindíssima a tomar banho. Era Bate-Seba a mulher de Urias, o combatente. Viu-a, cobiçou-a e desejou-a. Mandou-a chamar imediatamente e "conheceu-a" (expressão bíblica que significa muito mais do que apenas descobrir a cor dos olhos). Passados alguns dias, a pobre Bate-Seba descobre que está grávida e comunica ao rei.

Então David mandou chamar Urias da guerra e diz-lhe para descansar um pouco, “vai para a tua casa e lava os pés!”. Mas penso que não era só os pés que David queria que ele lavasse. Porém Urias não voltou para sua casa e resolveu dormir com os escravos. Ao contrário do Rei, Urias estava mais preocupado com a presença do Senhor e o estado espiritual do povo de Israel, do que com saunas e festins eróticos.

David tem uma ideia: fazer um banquete no palácio e embebedar Urias, na perspectiva que o vinho lhe entusiasmasse as carnes e lhe abatesse as espiritualidades. Mas, para desespero do monarca, uma vez mais o bom Urias não foi encontrar-se com a bela Bate-Seba. Parece que o coração e o olhar de Urias estava cheio de Deus.

Agora David estava furioso. Congeminou um plano drástico. Deu ordem ao general Joabe para que colocassem Urias na linha da frente da batalha. Quando os inimigos o ferissem, todos deveriam fugir para que ele morresse. E assim aconteceu.

Parece que o problema de David estava finalmente resolvido.

“Porém essa coisa que David fez pareceu mal aos olhos do SENHOR.”
(2 Samuel 11:27). Existem “coisas” que “parecem mal aos olhos do SENHOR”. Deus mandou o profeta Naatã desmascarar e expor o pecado e a esperteza de David. Inicia-se uma violenta história de sangue, estupro guerras e morte. Morre o bebé recém-nascido. David, o homem segundo o coração de Deus, perde a alegria, a unção do Espírito Santo e a oportunidade para edificar o grande templo para adorar O Senhor.

Tudo por causa de um olhar de cobiça. Tudo por causa de uns instantes de prazer carnal. Tudo porque Deus tudo viu e vê. Lembremo-nos da grande lição desta passagem: Deus tudo vê! Nada escapa aos justos olhos de Deus. Não há intenções, palavras, injustiças, maldades ou espertezas, dores ou guerras que escapem ao seu olhar. É verdade que o olhar de Deus é amoroso e bondoso, mas Ele é também o justo juiz. E há coisas que “parecem mal aos olhos do SENHOR”. O Senhor é quem julgará o seu povo e é uma coisa horrenda cair nas mãos do Deus vivo (Hebreus 10:30-31).

Deus continua a ver tudo. A ver e a intervir bem.


Baseado na passagem Biblica no 2º Livro de Samuel 11

5 comentários:

Achologia disse...

Excelente artigo. Parabéns.

Vilma disse...

Um texto muito bom, com a tua sempre inconfundível assinatura. :)
É sempre bom analisar esse olhar, que tantas vezes nos interessa que escape.
Deus é gracioso e bom, mas ao Seu olhar não passa o que de mal fazemos ou pensamos.
E Ele ao mostrar isso, faz por amor a nós.
David teve um coração atento ao ouvir a reprimenda e prontamente arrepender-se, ainda que sofrendo as consequências da sua fraqueza.
E é sem dúvida, esse outro olhar que Deus tem, que já nos vê à imagem do Seu Filho Jesus e que nos cobre tanto do seu amor como justiça, tal como viu em David.

Nota: Raras vezes nos contemplas com longos posts, mas quando o fazes, somos ricamente abençoados.
DTA

Jorge Oliveira disse...

Obrigado caro amigo António.
Forte abraço


Vilma,
É isso mesmo.
Que Deus nos dê o seu olhar.
Abraço

IDO"tempo determinado" disse...

Os olhos do Senhor esta em toda parte,é maravilhoso o saber desta verdade,que em tudo que fizemos ou onde esaremos teremos os olhos de fogo daquele que tudo,nao o vejo como julgamento ,"não por agora "mas com proteçao e cuidado, asism como no Salmos 119!

Louvado seja o Senhor pela sua vida!

Jorge Oliveira disse...

É amigo Carlos,
Deus vê e sabe tudo
Obrigado pelo estímulo
DTA.

Um abraço