quinta-feira, novembro 13, 2008

A décima quarta figurante

Manuela Ferreira Leite, líder do principal partido da oposição queixou-se da irrelevância que os meios de comunicação lhe têm votado, quando por exemplo a colocaram no alinhamento televisivo da 14ª notícia e no momento preciso em que começava o jogo Benfica-Sporting.

Algumas perguntas:
Haverá grande legitimidade de alguém pretender ser ouvida, quando no passado recente escolheu o caminho do silêncio e do 14º figurante do teatro político? Será que a mensagem não passa porque a mensageira e a mensagem são fracas? Como é que o estado da nossa política pode competir com um Benfica-Sporting?

Penso que, para bem do país e dos portugueses, precisamos urgentemente de um líder com mais carisma, conteúdo e ideias. Um líder que derrote a sobranceria do deplorável governo Sócrates. Um Dirigente com um rumo e uma linha programática, mais novo e que ambicione mudar Portugal para melhor.

2 comentários:

Rubinho Osório disse...

Cuidado com o que desejas... "miserável o povo que precisa de heróis"... já disseram.

Jorge Oliveira disse...

Percebo o que escreveste Rubinho, até porque já há muito que deixei de acreditar em heróis (a não ser no pai natal e nas renas que voam... eheh), mas o que se pede por estas bandas não é um herói, antes um líder com uma visão, com ideias, iniciativa e talento, para não só fazer uma oposição decente, mas acima de tudo governar bem o país.