quarta-feira, outubro 22, 2008

A morte de Ivan

Li ontem “A morte de Ivan Ilitch”, do mestre Tolstoi. Uma história que sendo sobre os enigmas da morte, desvenda alguns dos mistérios da vida. Uma parábola com reminiscências a Jó, carregada de dor e sofrimento com o triste desenlace anunciado. A verdade é que nem tudo e nem todos acabam bem. Mas a pior dor de Ivan Ilitch, aquela que lhe tirava o sono e paz, não tinha sido a dor física, mas a moral. A raiva e a mágoa de uma vida absorvida por coisas vãs e frívolas; alicerçada nas aparências, na superficialidade, na arrogância do juízo, na imitação das outras pessoas, no status.
Antes de Ivan Ilitch morrer, um último olhar ao filho mais novo. Talvez não tenha sido tudo em vão. No filho está a esperança.

Um livro maravilhoso a reler, que é um convite à reflexão ontológica da vida. Como estamos nós a viver? Como bem disse o escritor austríaco Robert Musil “A morte é apenas uma consequência da nossa maneira de viver.”

1 comentário:

Rubinho Osório disse...

Boa indicação, boa reflexão. Vou procurar le-lo novamente. Faz tanto tempo...