sexta-feira, abril 04, 2008

Mega-Igrejas


*Tradução (fraquinha) – “Claro que sei que o meu corpo é um templo… eu sou uma Mega-igreja.”

Notem o contraste do semblante irritado e acusatório do magro atleta (membro de uma pequena igreja fundamentalista), com o aspecto folgazão e alegre do faustoso gordo (membro da SUPER-HIPER-MEGA-RI-FIXE-BIGCHURCH). Infelizmente morreram muito novos. O gordo por causa de problemas cardiovasculares. O magro morreu atropelado, enquanto praticava o seu santo-jogging diário.

7 comentários:

sofia disse...

eu acho q o magrinho foi atropelado, enquanto ouvia musica pirateada no seu Ipod....soffs

Sarita disse...

Adorei! Curioso que muitas vezes infelizmente é mesmo assim... pequenas igrejas que estão "orgulhosamente" sós, procurando responder irrepreensivelmente mas sem a alegria que o Senhor também espera de nós... as mega igrejas em que tudo é alegria, tudo é "benção", tudo é positivamente prospero... mas que por vezes se esquece de vigiar naquilo que é o crescimento saudável de todo o corpo...

rubenita disse...

parabéns pelos belos textos de seu blog… me faz citar camus: “quem escreve de um modo claro tem leitores. quem escreve de um modo obscuro, comentadores.”

abraço. bfds prá vc tbém. rubenita

Teodora disse...

Infelizmente ainda não morreu mas eu ainda tenho esperança que aconteça antes do próximo Natal!

Parafraseando o meu "ídolo" do momento (dr Alberto João Jardim) Deus não dorme!!!!

Jorge Oliveira disse...

Quem é que não morreu Teodora?

Tinoca Laroca disse...

Com muito humor e muita dor...
Sem dúvida...
GOD BLESS YOU.
T.
ps: cumprimentos com saudades ao meu amigo Jo e suas meninas

Dinocas disse...

Pois!
lololololol...