terça-feira, fevereiro 19, 2008

Posta cor-de-rosa

Depois do meu último post, tão inteligente, perspicaz, profundo e evangelizador, fiquei meio sem palavras, o que diga-se, é coisa rara. Pensando melhor, não sei se foi o post, se a entrevista dada ontem pelo nosso bem-falante Primeiro-ministro, que discorreu solitariamente acerca do país cor-de-rosa (o dele). Pois é assim que (não) se faz uma posta, caros amigos. Escreve-se, escreve-se e não se diz nada. Quase como num teste de história do secundário. Fala-se, fala-se, fala-se e diz-se muito pouco. Aliás, coisa bastante comum por essa blogosfera fora e do alto de muitos púlpitos religiosos e pagãos. Pá, tá dito.

3 comentários:

Dinocas disse...

Pá, nem mais!
=)

PDivulg disse...

Pois...
De facto alguns vivem num mundo utópico bem longe da realidade de todos!

José Carlos disse...

Francamente, pá. Isso não se diz dos púlpitos "religiosos". Aí, pá, tudo o que é dito tem substância... ou será que nem sempre pá? eh eh eh